Motos – Escolhendo um bom slider

November 28th, 2011 Comments off

BEST riders – Coluna do Paulo Couto (31 de janeiro de 2010)

O que são sliders e para quê servem? Posso comprar qualquer um e colocar na minha moto?

Certamente vocês já ouviram falar do popular “mata-cachorro”, aquela estrutura de metal que se usa (ou se usava) em algumas motos para proteger suas partes mais caras de danos graves em caso de quedas.

O mata-cachorro se tornou popular lá pelos anos 70, quando muitos usavam bolinhas de naftalina no tanque para aumentar a octanagem do combustível e fazer a moto andar mais…

Depois de muito motor destruído e carburadores solidificados com tanto resíduo de nafta, e talvez um pouco de amadurecimento do motociclista, a naftalina foi finalmente esquecida, bem como outros mitos absurdos no mundo motociclístico, mas o mata-cachorro não, esse continua firme e forte e é uma das primeiras peças que os incautos procuram colocar em suas motos, especialmente nas customs.

A questão não é o mata-cachorro em si, e sim os “projetos” dos mata-cachorros vendidos no Brasil. As motos Harley-Davidson, especialmente nos modelos maiores, usam mata-cachorro sem problema algum.

São cuidadosamente estudados para não causar danos ao quadro em casos de queda, e se deformar adequadamente reduzindo os danos à moto e ao piloto. Infelizmente, não é qualquer barra de metal que faz esse papel corretamente.

Um colega sofreu uma queda boba com sua Shadow 600, queda essa que não teria causado nenhum dano na moto e nem a ele se não fossem justamente dois acessórios muito populares e mal projetados vendidos largamente no país. Um deles é a popular “bolha” de acrílico (que devia ser proibida…) que se quebrou em lâminas afiadas como faca, e o outro foi o tal mata-cachorro.

Leia a matéria completa na Coluna do Paulo Couto.

Categories: Motos e Afins Tags:

Nova seleção na seção de Músicas e Músicos – Diana Navarro

November 28th, 2011 Comments off

Foi adicionada mais uma seleção de composições na seção de “Músicas e Músicos” do Drink: “Diana Navarro“.

As composições escolhidas foram: Sola, 24 Rosas, No Te Olvides De Mí, Imaginando, Mira Lo Que Te Has Perdio, Vino Amargo, Amor Mio, Diana, Coplas De Amor, Mare Mia, El Transito, Ojos Verdes, La Rosa Y El Viento, Deja De Volverme Loca, Tu Me Vas, Los Dias Que Paso Sin Ti, Ojalá, Mi Niña Tadea, A Caracol Y Valderrama, Como Las Alas Al Viento, Esto Es Lo Que Hay, Embrujada Por Tu Querer, Soñando, Brindo Por Ti, Padre Nuestro, En La Cabaña Que Habito, La Gente

Para apreciar mais esta seleção clique em “Diana Navarro“.

E, para seu maior prazer, observe a nota abaixo, que vale para todas as músicas:

Recomendo enfaticamente a utilização de um bom par de fones ou conjunto de caixas acústicas, para poder apreciar em sua totalidade a riqueza de sons dos diversos instrumentos tocados nas músicas.

Pulp Fiction (Pulp Fiction – Tempo de Violência)

November 26th, 2011 Comments off

Ao longo do filme são apresentadas três histórias de forma não cronológica.

Em uma, aparecem Vincent Vega (John Travolta) e Jules Winnfield (Samuel L. Jackson), que são dois mafiosos com a missão de fazer uma cobrança a mando do chefe, Marsellus Wallace (Ving Rhames).

Em outra história, Vincent deve levar Mia Wallace (Uma Thurman) – mulher de seu chefe – para se divertir enquanto ele viaja.

Por último, é contada a história de Butch Coolidge (Bruce Willis), um pugilista que foi comprado por Marsellus para perder uma luta, mas não cumpriu sua parte no acordo e agora precisa fugir do mafioso.

Elenco principal: John Travolta (Vincent Vega), Samuel L. Jackson (Jules Winnfield), Ving Rhames (Marsellus Wallace), Uma Thurman (Mia Wallace), Maria de Medeiros (Fabienne), Bruce Willis (Butch Coolidge), Quentin Tarantino (Jimmie), Harvey Keitel (Winston Wolf), Tim Roth (Ringo), Eric Stoltz (Lance), Rosanna Arquette (Jody), Christopher Walken (capitão Koons), Amanda Plummer (Yolanda)

Direção: Quentin Tarantino (1994)

http://www.youtube.com/watch?v=CRBPmvsOWwE&feature=related

Categories: Filmes Tags:

Damages

November 25th, 2011 No comments

Damages é uma série de ficção jurídica da televisão estadunidense criada e produzida por Daniel Zelman, Glenn Kessler e Todd A. Kessler.

A série é exibida nos Estados Unidos pelo canal a cabo The 101 Network, após a exibição original das três primeiras temporadas no canal FX. Estreou nos Estados Unidos em 24 de Julho de 2007. É exibida desde 13 de Março de 2008 em Portugal pelo canal pago AXN e pelo canal aberto TVI. No Brasil a série é veiculada também pela AXN e pela Rede Globo desde 2008.

Em 2008 foi indicada ao Globo de Ouro nas categorias de Melhor Série Dramática, Melhor Atriz de série dramática (Glenn Close), Melhor Atriz Coadjuvante de série, minissérie e filmes para TV (Rose Byrne) e melhor Ator Coadjuvante de série, minissérie e filmes para TV (Ted Danson).

A série é aclamada pelo público e pela crítica, mas, devido aos baixos índices de audiência nos EUA, a Fox Entertainment Group optou pelo cancelamento.

Após uma longa série de discussões entre emissoras e produtoras, em 19 de Julho de 2010 a DirecTV anunciou que financiará mais duas temporadas, cada uma com 10 episódios, que serão exibidas exclusivamente no canal americano The 101 Network a partir de 2011.

A série narra o drama vivido pela bem-sucedida advogada Patty Hewes (Glenn Close) e sua associada Ellen Parsons (Rose Byrne) na firma de advocacia Hewes & Associates, localizada na cidade de Nova York.

A primeira temporada (2007) exibe a Hewes & Associates investigando o golpe que o multi-milionário Arthur Frobisher (Ted Danson) aplicou em seus investidores.

A trama mais recorrente da temporada, porém, é a tentativa de assassinato sofrida por Ellen Parsons 6 meses após sua entrada na firma.

Elenco da 1ª temporada: Glenn Close (Patty Hewes), Rose Byrne (Ellen Parsons), Tate Donovan (Tom Shayes), Ted Danson (Arthur Frobisher), Željko Ivanek (Ray Fiske), Noah Bean (David Connor), Anastasia (Griffith)

A segunda temporada (2009) gira em torno de Patty Hewes e um homem de seu passado que agora é investigado por uma grande sabotagem em uma grande empresa de energia. A sub-trama principal é referente a Ellen Parsons, que dessa vez tenta se vingar de Patty investigando-a em segredo ao FBI.

Elenco da 2ª temporada: Glenn Close (Patty Hewes), Rose Byrne (Ellen Parsons), Tate Donovan (Tom Shayes), Ted Danson (Arthur Frobisher), Željko Ivanek (Ray Fiske), Noah Bean (David Connor), Anastasia Griffith (Katie Connor), Timothy Olyphant (Wes Krulik), William Hurt (Daniel Purcel), Marcia Gay Harden (Claire Maddox)

A terceira temporada (2010) foca em Patty agindo em companhia da firma em que sua ex-associada, Ellen Parsons, trabalha à fim de resolver o caso de Louis Tobin (Bernie Madoff), que está envolvido em um escândalo financeiro do governo por roubar dinheiro de milhões de pessoas.

Elenco da 3ª temporada: Glenn Close (Patty Hewes), Rose Byrne (Ellen Parsons), Tate Donovan (Tom Shayes), Ted Danson (Arthur Frobisher), Željko Ivanek (Ray Fiske), Noah Bean (David Connor), Anastasia Griffith (Katie Connor), Timothy Olyphant (Wes Krulik)

A quarta temporada (2011) encontra Patty e Ellen envolvidas em uma ação judicial contra uma empresa privada militar, de Howard T. Erickson (John Goodman). Erickson fez uma fortuna fornecendo ao Governo dos EUA forças de segurança no Afeganistão e está protegido pelas suas conexões dentro dos mais altos escalões do poder em Washington, DC Chris Sanchez (Chris Messina), um soldado condecorado que agora trabalha para a empresa de segurança é arrastado para a teia de intrigas, quando Ellen e Patty voltam suas atenções para seu patrão corrupto. Para complicar é Jerry Boorman (Dylan Baker), um sombrio oportunista com laços tanto com Erickson como no Oriente Médio que está intimamente envolvido na conspiração.

Elenco da 4ª temporada: Glenn Close (Patty Hewes), Rose Byrne (Ellen Parsons), John Goodman (Howard T. Erickson), Chris Messina (Chris Sanchez), Dylan Baker (Jerry Boorman)

Fonte: Wikipedia

Abertura dos episódios

Season 1 Trailer

Season 2 Trailer

Season 3 Trailer

Season 4 Trailer

Música Tema de Damages “(“When I Am Through With You” por The VLA),  com cenas da 4ª temporada

Categories: Séries de TV Tags:

Ludwig van Beethoven – Egmont Overture, Op. 84

November 24th, 2011 Comments off

Egmont, Op. 84, by Ludwig van Beethoven, is a set of incidental music pieces for the 1787 play of the same name by Johann Wolfgang von Goethe. It consists of an overture followed by a sequence of nine additional pieces for soprano, male narrator and full symphony orchestra. Beethoven wrote it between October 1809 and June 1810, and it was premiered on 15 June 1810.

The subject of the music and dramatic narrative is the life and heroism of a 16th-century Flemish nobleman, the Count of Egmont. It was composed during the period of the Napoleonic Wars, at a time when the French Empire had extended its domination over most of Europe.

Beethoven had famously expressed his great outrage over Napoleon Bonaparte’s decision to crown himself Emperor in 1804, furiously scratching out his name in the dedication of the Eroica Symphony. In the music for Egmont, Beethoven expressed his own political concerns through the exaltation of the heroic sacrifice of a man condemned to death for having taken a valiant stand against oppression.

The Overture later became an unofficial anthem of the 1956 Hungarian revolution.

The music was greeted with eulogistic praise, in particular by E.T.A. Hoffmann for its poetry, and Goethe himself declared that Beethoven had expressed his intentions with “a remarkable genius”.

The overture, powerful and expressive, is one of the last works of his middle period; it has become as famous a composition as the Coriolan Overture, and is in a similar style to the Fifth Symphony, which he had completed two years earlier.

Source: Wikipedia

Chamber Orchestra of Europe (COE) (Nikolaus Harnoncourt, Conductor)

Categories: Música Erudita Tags: