Olhar Refletido – Novo blog

November 25th, 2017 Comments off

Estou criando um novo blog chamado Olhar Refletido. Ele foi desenvolvido para ter um visual “super clean”, “super leve” e para ser acessado em celulares e tablets com rapidez e facilidade. Dá um click no link acima para conhecer.

  • Para saber mais sobre o blog, acesse a página SOBRE.
  • Para saber quais assuntos são tratados no blog, clique em ASSUNTOS.
  • Se você curte NETFLIX, clique no link ao lado para ver alguns filmes que indicamos.

Categories: Blogs e Sites Tags:

Migrando da Yamaha Tmax 530 para a Yamaha MT-03

July 8th, 2017 Comments off

Yamaha Tmax 530 (2014)

Yamaha Tmax (2014)

Yamaha MT-03 (2018)

Yamaha MT-03 (2018)

Quadro Comparativo das Características Técnicas

 Tmax 530 MT-03 Diferenças
Comprimento total 220,0 cm 209,0 cm -11,0 cm
Largura total 77,5 cm 74,5 cm -3,0 cm
Altura total 147,5 cm 103,5 cm -44,0 cm
Altura do assento 80,0 cm 78,0 cm -2,0 cm
Distância entre eixos 158,0 cm 138,0 cm -20,0 cm
Altura mínima do solo 12,0 cm 16,0 cm +4,0 cm
Capacidade do tanque de combustível 15,0 litros 14,0 litros -1,0 litros
Óleo do Motor 3,4 litros 2,4 litros -1,0 litros
Peso em ordem de marcha (1) 220,0 kg 166 kg / 169 kg (ABS) -51,0 kg
Cilindrada 530 cc 321 cc -209 cc
Nº de Cilindros 2 2
Taxa de compressão 10,9:1 11,2:1
Potência máxima (2) 46,5 hp a 6.750 rpm 42,0 hp a 10.750 rpm -4,5 hp
Torque máximo 5,3 kgf.m a 5.250 rpm 3,0 kgf.m a 9.000 rpm -2,3 kgf.m
Relação Peso / Potência (1)/(2) 4,7 kg/hp 4,0 kg/hp -0,7 kg/hp
Câmbio Automático (CVT) 6 velocidades
Transmissão Correia dentada Corrente
Pneu dianteiro 120/70R 15M/C 56H 110/70 17M/C 54H
Pneu traseiro 160/60R 15M/C 67H 140/70 17M/C 66H
Suspensão dianteira Garfo telescópico Garfo telescópico
Suspensão traseira Braço oscilante – monocross Braço oscilante – monocross
Curso suspensão dianteira 12,0 cm 13,0 cm +1,0 cm
Curso suspensão traseira 11,6 cm 12,5 cm +0,9 cm
Freio dianteiro Disco hidráulico duplo de 26,7 cm (ABS) Disco hidráulico de 29,8 cm (ABS)
Freio traseiro Disco hidráulico de 28,2 cm (ABS) Disco hidráulico de 22,0 cm (ABS)
Preço (*) R$ 42.500 R$ 21.861 (ABS)
R$ 19.854
-R$ 20.639
-R$ 23.500

(*) Preços apresentados conforme site da Yamaha em 08/07/2017 (veja aqui).
 

Mostradores e Luzes de Advertência da Yamaha MT-03 (2018)

Mostradores MT03
Velocímetro Digital
Conta-Giros Analógico
Nível do Combustível (barras)
Relógio Digital
Odômetro (Total)
Odômetro Parcial 1
Odômetro Parcial 2
Odômetro de Reserva de Combustível
Consumo Instantâneo de Combustível
Consumo Médio de Combustível
Indicador de Marcha Engatada
Temperatura do Motor (barras)

Luzes de Advertência MT03
Luz indicadora de Ponto Morto (neutro)
Luz indicadora de Pisca Ligado à Esquerda [1]
Luz indicadora de Pisca Ligado à Direita [1]
Luz indicadora de Farol Alto
Luz Indicadora de Problemas no Motor
Luz Indicadora de Baixa Pressão do Óleo
Luz Indicadora de Problemas no ABS
Alerta para Troca de Óleo
Alerta para Troca de Marcha (shift light)

Notas: [1] – Na MT03 não existem luzes individuais indicadoras de “Pisca Ligado à Esquerda e à Direita”, apenas uma luz para ambas as situações.

Veja detalhes do painel de instrumentos da MT-03 neste vídeo.

Veja detalhes sobre o funcionamento do Shift Light neste vídeo.

Painel de Instrumentos da Yamaha MT-03 (2018)

 

Visão do Piloto da Yamaha MT-03 (2018)

 

Visão Frontal da Yamaha MT-03 (2018)

 

Luzes de Posição da Yamaha MT-03 (2018)

 

Visão Traseira da Yamaha MT-03 (2018)

 

Banco do Garupa da Yamaha MT-03 (2018)

 

Motor da Yamaha MT-03 (2018)

 

Videos Sobre a Yamaha MT-03


Comparativo Kawasaki Z300 vs Yamaha MT03

January 12th, 2017 Comments off

Atualmente, no segmento premium de motos naked/street de 300 cc, disponíveis no Brasil, destacam-se dois modelos, a Kawasaki Z300 e a Yamaha MT-03.

Este comparativo visa apresentar as características de cada um destes dois modelos, algumas fotos e vídeos, para que se possa ter uma ideia, ainda que não definitiva, sobre cada uma destas motos.

Procurei reunir o máximo de informações técnicas, das mais diversas fontes, para que as características e especificações apresentadas fossem as mais úteis possível, a fim de auxiliar quem deseja escolher uma dentre estes dois modelos.

Kawasaki Z300 e Yamaha MT-03

Assista à este vídeo para ter uma visão geral da Z300, e este vídeo para ter uma visão geral da MT-03.

Tanto a Kawasaki como a Yamaha são marcas tradicionais e conceituadas, com presença marcante no Brasil, e vem produzindo motos de qualidade e excelente performance, em todas as categorias em que atuam.

Infelizmente, neste comparativo, não consta a Honda, pois embora também seja uma marca conceituada, não apresenta uma moto no segmento premium.

Na categoria dos 300 cc, a Honda dispõe apenas da CB Twister (imagem ao lado) que, por suas características, monocilíndrica, 249,5 cc, com 22,4 hp de potência, arrefecimento a ar, painel, acabamento e itens de série que podem ser caracterizados apenas como “normais“, não teve lugar neste comparativo.

O mesmo ocorre com a Suzuki, marca tradicional, com motos excelentes, tanto esportivas como touring, mas que também não apresenta nenhuma moto neste segmento.

Na categoria dos 300 cc, a Suzuki dispõe apenas da Inazuma (imagem ao lado), bicilíndrica, 248 cc, com 24,5 hp de potência e arrefecimento a líquido.

Embora apresente painel bem completo, é muito pesada (182 kg), pela baixa capacidade de seu tanque de combustível (13,3 litros) e por um design ultrapassado, também não foi incluída neste comparativo.

Uma moto que, cada vez mais, aparece nos comparativos entre a Z300 e a MT-03, é a KTM Duke 390 (imagem ao lado).

Embora possa ser posicionada no segmento em questão, descartei por ser uma monocilindrica (373,2 cc, 44 hp, 3,57 kgf.m), pela baixa capacidade de seu tanque de combustível (11 litros) e uma posição de pilotagem muito ereta, que lembra a postura em motos de trilha.

Ademais, apesar de ter um painel bem completo, achei de um design muito feio (veja aqui).

As Motos que Venho Utilizando Ultimamente

Minhas duas últimas motos foram uma Yamaha XJ6N (veja aqui) e uma Yamaha Tmax 530 (veja aqui). As características de cada um destes modelos podem ser vistas aqui.

Como pode ser observado, as características destas duas motos são completamente diferentes, seja no estilo, seja no desempenho, e sua escolha levou em conta o tipo de utilização que eu vinha fazendo na época em que comprei cada uma delas.

Enquando a XJ6N oferece um desempenho esportivo, com excelente performance (77,5 hp e 6,1 kgf.m de torque), a Tmax oferece um conforto incomparável, tanto para o piloto como para o garupa, mais a facilidade do transporte de bagagem em viagens, pois além do espaço sob o banco, instalei um baú de 50 litros no bagageiro (veja aqui). Apresenta, ainda, um excelente desempenho, graças ao seu fabuloso motor bicilíndrico de 530 cc com 46,5 hp e 5.3 kgf.m de torque.

Ambas motos, XJ6N e Tmax 530, tem um acabamento excelente, um design moderno e materiais de primeira empregados em sua construção, resultado do padrão de qualidade da Yamaha.

Uma diferença fundamental, quanto a utilização destas motos, é que a XJ6N é muito boa para ser utilizada no trânsito urbano, por suas dimensões, peso (206,7 kg) e agilidade nas manobras. Já a Tmax se destaca no uso em rodovias, sendo menos ágil no trânsito urbano, por suas dimensões e peso (220,0 kg), embora seja uma maxi scooter, originalmente projetada para uso urbano.

O Que Espero de Minha Próxima Moto

Hoje priorizo o uso urbano, sendo que pretendo fazer pequenas viagens (150-300 km), com pouca bagagem (seja utilizando uma mochila, ou instalando um pequeno baú na moto). Vou utilizar a moto apenas para lazer.

Não preciso da potência de uma XJ6N (77,5 hp), nem de seu desempenho esportivo, pois sempre piloto observando os limites das rodovias, que no meu estado (RS) não passa de 120 km/h.

Não me seduz uma moto que, possuindo um torque elevado, possa realizar arrancadas “fabulosas“, nem potência de sobra para atingir grandes velocidades. Ou seja, não pretendo participar de rachas nem postar vídeos no YouTube mostrando a “Top Speed” da minha moto. De mais a mais, com uma moto naked, andar em uma estrada a mais de 150 km/h por um longo tempo é extremamente cansativo (só a adrenalina da rapaziada mais jovem para aguentar!).

Por outro lado, um fator importante para mim é a autonomia da moto (capacidade do tanque de combustível em litros x consumo médio em km/litro). Logo, quanto maior a capacidade do tanque de combustível e menor o consumo, tanto melhor.

Quanto ao conforto, como sou um sujeito grande (180×110), o assento da moto deve ser confortável o suficiente para não deixar a bunda dormente (ou doendo) após pilotar por 1:30 à 2:00 hs sem parar. Tanto a XJ6N quanto a Tmax, atendem bem à este quesito. Detalhe: nunca ando com garupa.

Em resumo, o que eu estou procurando é uma XJ6N menos “apimentada“, em que vou ter torque e potência suficientes para realizar ultrapassagens com segurança e manter velocidades constantes na casa dos 100 km/h com bastante folga no motor.

A moto escolhida deve ser bastante ágil no trânsito urbano, leve para facilitar as manobras, com boa autonomia, para não ter que abastecê-la com frequência, e um consumo compatível com a utilização que irei fazer.

Até agora mencionei (de forma bastante simplificada) as características desejadas do motor (potência e torque), ciclística (agilidade), conforto ao pilotar (assento, posição das pedaleiras, guidom) e autonomia (capacidade do tanque x consumo médio).

Agora vem a parte mais importante: o design. Como já pode ser percebido, o meu sonho de consumo sempre foi a XJ6N, só que agora com menos “pimenta“, daí ter decidido por escolher um modelo da categoria premium de 300 cc.

Em 2012, quando decidi pela compra de uma moto custom de média cilindrada (pois é, também já tive uma moto custom) escrevi um post detalhando os critérios para a minha escolha, que valem (creio eu) para a escolha da moto mais adequada para você (não existe moto “melhor”, existe moto “mais adequada” às suas necessidades e condições). Você pode conferir aqui esta postagem.

Z300 ou MT-03, Qual Escolher ?

Levando em conta tudo o que já foi dito antes, você pode imaginar que eu li o máximo que pude sobre a Z300 e a MT-03, tanto em artigos nacionais como estrangeiros, bem como assisti à um sem número de vídeos de test rides, comparativos, pontos positivos e negativos, desempenho, consumo etc, para montar este comparativo e me auxiliar a definir qual seria a minha escolhida.

O pessoal da concessionária Kawasaki (Green Point), aqui de Porto Alegre (RS), me proporcionou um test ride da Z300, e o pessoal da Yamaha (Motoryama), me proporcionou o test ride da MT-03.

Como eu já havia dito, não existe “melhor moto“, apenas a “moto mais adequada” para você. Tanto a Z300 quanto a MT-03 são excelentes escolhas e, certamente, você vai estar muito bem servido com qualquer uma delas.

Posto isto, vou colocar os pontos, tanto positivos quanto negativos (segundo a minha opinião), de cada uma das motos, e o que me levou a escolher uma delas. Importante notar que o que é positivo para mim pode ser negativo para você, bem como algum item importante para mim pode não ser para você, e vice-versa.

Motor

Ambas as motos apresentam motores modernos (bicilíndricos, DOHC, 4 válvulas por cilindro, refrigeração líquida, alimentados por gasolina), tendo como diferencial a potência da MT-03 (42 hp contra 39 hp da Z300) e seu torque (3,0 kgf.m contra 2,8 kgf.m da Z300).

Motor da Z300 e da MT-03

Traduzindo em miúdos, em princípio a MT-03 terá uma pequena vantagem na aceleração, devido aos seus 0,2 kgf.m a mais de torque, e na velocidade final, devido aos seus 3 hp a mais de potência, quando comparado à Z300.

Característica Z300 MT03 Diferenças
Cilindrada 296 cc 321 cc -25 cc
Nº de Cilindros 2 2
Combustível Gasolina Gasolina
Taxa de compressão 10,6:1 11,2:1
Sistema de Válvulas DOHC, 4 válvulas por cilindro DOHC, 4 válvulas por cilindro
Potência Máxima 39,0 hp a 11.0000 rpm 42,0 hp a 10.750 rpm -3,0 hp
Torque Máximo 2,8 kgf.m a 10.000 rpm 3,0 kgf.m a 9.000 rpm -0,2 kgf.m
Relação Peso / Potência 4,3/4,4 (ABS) kg/hp 3,9/4,0 (ABS) kg/hp +0,4 kg/hp
Potência Específica 0,13176 hp/cc 0,13084 hp/cc

Creio que esta diferença, em torno de 10% a mais na potência e no torque, não terá grande influência nas retomadas de velocidade, mesmo que não se queira fazer uma redução de marcha, pois ambos os motores são bastante elásticos em baixas e médias rotações, e os valores apresentados para ambas as motos, situam-se acima dos 9.000/10.000 giros.

A seguir os testes no dinamômetro com a Z300 e MT-03.

Apenas para se ter uma ideia, uma vez que os valores obtidos no dinamômetro (potência, torque e velocidade final) não traduzem, fielmente, o desempenho efetivo de uma moto, quando utilizada em condições reais.

Diversos outros fatores devem ser considerados, que afetam diretamente o desempenho, tais como peso da moto, peso do piloto, pneus, vento, qualidade da pista etc.

Para a Z300 selecionei este vídeo, de muito boa qualidade técnica. Já para a MT-03 selecionei este vídeo mas, como não o achei muito completo, selecionei este outro vídeo, com o desempenho da R3, que por ser idêntica em características de motor, não faz diferença no dinamômetro.

Estes valores maiores de potência e torque, do motor da MT-03, não farão muita diferença para mim, pois “Não pretendo participar de rachas nem postar vídeos no YouTube mostrando a “Top Speed” da minha moto“, como já havia mencionado.

Apenas como uma curiosidade, observe a última informação que aparece no quadro acima (Potência Específica).

Potência Específica indica quantos hp de potência são gerados para cada cc (centímetro cúbico) de cilindrada do motor. Ou seja, mede a eficiência do motor (não confundir com rendimento, o qual é relacionado ao consumo).

Se pegarmos o valor da Potência Específica do motor da MT-03 (0,13084 hp/cc) e multiplicarmos pelo valor de sua cilindrada (321 cc) teremos a sua potência (42,0 hp).

Por outro lado se pegarmos o valor da Potência Específica do motor da Z300 (0,13176 hp/cc) e multiplicarmos por 321 cc (a cilindrada da MT-03) obteremos uma potência de 42,3 hp.

Ambos os motores tem praticamente a mesma eficiência, apenas o motor da MT-03 produz mais potência que o da Z300 por ter 25 cc a mais de cilindrada, embora o motor da Z300 seja mais eficiente.

A título de ilustração, veja no quadro abaixo a eficiência de alguns motores, calculando-se suas Potências Específicas (relacionados dos mais eficientes para os menos eficientes):

Moto Cilindrada Potência Torque Potência Específica
Ninja H2R 998,0 cc 300,0 hp 16,8 kgf.m 0,30060 hp/cc
YZF-R1 998,0 cc 200,0 hp 11,5 kgf.m 0,20040 hp/cc
CBR 1000RR 999,8 cc 180,8 hp 11,6 kgf.m 0,18084 hp/cc
Hayabusa 1.340,0 cc 197,0 hp 15,8 kgf.m 0,14701 hp/cc
Z800 806,0 cc 113,0 hp 8,5 kgf.m 0,14020 hp/cc
MT-09 847,0 cc 115,0 hp 8,9 kgf.m 0,13577 hp/cc
CB 650F 649,0 cc 87,0 hp 6,4 kgf.m 0,13405 hp/cc
Z300 296,0 cc 39,0 hp 2,8 kgf.m 0,13176 hp/cc
MT-03 321,0 cc 42,0 hp 3,0 kgf.m 0,13084 hp/cc
XJ6N 600,0 cc 77,5 hp 6,1 kgf.m 0,12917 hp/cc
Vmax 1.679,0 cc 200,0 hp 17,0 kgf.m 0,11912 hp/cc
Duke 390 375,0 cc 44,0 hp 3,6 kgf.m 0,11733 hp/cc
MT-07 689,0 cc 74,8 hp 6,9 kgf.m 0,10856 hp/cc
CB 500F 471,0 cc 50,4 hp 4,6 kgf.m 0,10701 hp/cc
Inazuma 248,0 cc 24,5 hp 2,3 kgf.m 0,09879 hp/cc
Harley V-Rod 1.247 cc 122,0 hp 11,3 kgf.m 0,09783 hp/cc
CB Twister 249,5 cc 22,4 hp 2,3 kgf.m 0,08978 hp/cc
Fazer 250 249,5 cc 20,7 hp 2,1 kgf.m 0,08297 hp/cc
Harley Fat Boy 1.690 cc 81,7 hp 12,2 kgf.m 0,04834 hp/cc

Veja este artigo (“Cilindrada não é Potência“), para entender melhor os aspectos relacionados à potência vs cilindrada em motores de motos.

» Avaliação: Z300   MT03

Capacidade do Tanque de combustível

Um ponto negativo da MT-03 é a capacidade de seu tanque de combustível.

Enquanto a Z300 apresenta uma capacidade de 17 litros, a MT-03 dispõe apenas de 14 litros, sendo uma das menores da categoria de 300 cc, ficando atras apenas da KTM Duke 390 (11 litros) e da Suzuki Inazuma (13,3 litros), mas bem longe da Honda CB Twister (16,5 litros) e da Yamaha Fazer 250 (18,5 litros).

» Avaliação: Z300   MT03

Consumo Médio

Quanto ao consumo, fica difícil determinar as médias, pois depende muito dos trajetos percorridos, seja na cidade, seja em rodovias, qualidade da pista, peso do piloto, com ou sem garupa etc, bem como do estilo de pilotagem de cada um, a tal “tocada“.

Z300: Se você fizer uma pesquisa no YouTube com “z300 consumo“, diversos vídeos apresentados poderão lhe dar uma ideia aproximada, que gira em torno de 23 km/litro (uso misto).

MT-03: Se você fizer uma pesquisa no YouTube com “mt03 consumo“, diversos vídeos apresentados poderão lhe dar uma ideia aproximada, que gira em torno de 21 km/litro (uso misto).

» Avaliação: Z300   MT03

Autonomia

Quanto à autonomia, se utilizarmos as capacidades dos tanques de combustível e as médias apresentadas acima, teremos 391 km (17 litros x 23 km/litro) para a Z300 e 294 km (14 litros x 21 km/litro) para a MT-03.

Uma vantagem de 97 km em favor da Z300.

» Avaliação: Z300   MT03

Cambio x Transmissão x Embreagem

Ambas as motos tem câmbio de 6 marchas, transmissão primária por engrenagens, secundária por corrente e embreagem multidisco em banho de óleo.

Relações da Transmissão Z300 MT03
Redução Primária 3,087 (71/23) 3.043 (70/23)
Redução Secundária 3,000 (42/14) 3.071 (43/14)
Primeira Marcha 2,714 (38/14) 2,500 (35/14)
Segunda Marcha 1,789 (34/19) 1,824 (31/17)
Terceira Marcha 1,409 (31/22) 1,347 (31/23)
Quarta Marcha 1,160 (29/25) 1,086 (25/23)
Quinta Marcha 1,000 (27/27) 0,920 (23/25)
Sexta Marcha 0,857 (24/28) 0,800 (24/30)

A grande diferença está na Z300 que possui embreagem deslizante (“Slipper Clutch“), recurso este disponível em motos de competição e naquelas de maior porte (veja aqui).

A embreagem deslizante, ou antiblocante, nasceu da necessidade de não deixar a roda traseira travar em reduções rápidas e múltiplas, com a moto em alta velocidade ou altos giros.

A grosso modo, a embreagem funciona assim: quando você aperta o manete de embreagem, os discos se separam, isolando o eixo-piloto do câmbio do virabrequim e possibilitando que a marcha seja engatada sem tranco.

Quando você solta o manete de embreagem, o sistema de molas faz com que os discos de fricção deslizem até grudarem totalmente. Quando acoplados, todo o sistema vira junto, resultando na transmissão de força.

Ao enfrentar um tranco no câmbio, a embreagem deslizante desacopla, evitando o travamento da roda traseira, o que poderia desestabilizar a moto e, eventualmente, provocar uma queda.

Se você deseja saber mais detalhes sobre o funcionamento da embreagem deslizante, leia este artigo aqui.

» Avaliação: Z300   MT03

Freios

Não tive condições de avaliar os freios da MT-03, pois não fiz um test ride nela. A Z300 que testei não possuía ABS.

Entretanto, acredito que para o meu estilo de pilotagem (“tocada suave“) ambas as motos irão me atender satisfatoriamente.

Característica Z300 MT03
Freio dianteiro Disco hidráulico de 290 mm (ABS) em formato margarida com 2 pistões Disco hidráulico de 298 mm (ABS) com 2 pistões
Freio traseiro Disco hidráulico de 220 mm (ABS) em formato margarida com 2 pistões Disco hidráulico de 220 mm (ABS) com 1 pistão

Quanto aos discos de freio da Z300, eles apresentam o formato “margarida“, que visa ajudar no seu resfriamento e, consequentemente, na sua eficiência de frenagem, principalmente quando bastante solicitados, como em longos trechos de curvas, descidas íngremes e longas etc (veja aqui).

O freio à disco traseiro da Z300, embora de mesma dimensão daquele da MT-03 (220 mm), é acionado por 2 pistões, já na MT-03 ele é acionado por apenas por um pistão.

Nota: A versão da moto que vou selecionar será sem ABS, pois acho muito caro pagar R$ 2.000 a mais (10% do valor total da moto) por este recurso. Aí vai da experiência (e do tamanho do bolso) de cada um.

Um detalhe: a minha XJ6N não tinha ABS, e a minha Tmax tinha. Não fez diferença alguma para mim.

» Avaliação: Z300   MT03

Suspensões

Tanto a Z300 quanto a MT-03 tem suspensões compatíveis com sua categoria, permitindo ajustes da suspensão traseira, mas não na dianteira.

Característica Z300 MT03
Suspensão dianteira Garfo telescópico de 37 mm Garfo telescópico de 41 mm
Suspensão traseira Uni-Trak com amortecedor a gás e com pré-carga da mola ajustável em 5 níveis Monochoque com Link, com ajuste de pré-carga da mola
Curso suspensão dianteira 12,0 cm 13,0 cm
Curso suspensão traseira 13,2 cm 12,5 cm

Quanto à suspensão traseira, a Z300 dispõe do sistema Uni-Trak com amortecedor a gás, que é uma evolução do sistema monochoque, utilizado na MT-03.

No sistema Uni-Trak, pela adição de links, uma série de alavancas acaba reduzindo ainda mais o curso do amortecedor.

Além disso, a adição destes links faz com que o amortecedor possa responder melhor às irregularidades do solo, iniciando o curso mais macio e progredindo para maior rigidez conforme o curso vai aumentando, ou seja, altera-se a força de amortecimento conforme a sua solicitação.

A força de amortecimento aumenta à medida que o curso da roda aumenta, havendo assim uma progressividade do amortecedor.

Se você deseja saber mais detalhes sobre os diversos sistemas de suspensões traseiras, leia este artigo aqui.

Por outro lado, pelos preços que são cobrados por estas motos, creio que uma característica que poderia ter sido considerada por seus projetistas seria a adoção de suspensão dianteira invertida (“upside down“). Para mais mais detalhes sobre suspensões dianteiras invertidas, leia este artigo aqui.

» Avaliação: Z300   MT03

Rodas e Pneus

Tanto a Z300 quanto a MT-03 vem equipadas de fábrica com pneus sem câmara, de qualidade, compatíveis com sua categoria, montados em rodas de alumínio aro 17 polegadas.

A Z300 vem com pneus Pirelli Diablo Rosso II e a MT-03 com pneus Metzeler Sportec M5.

Característica Z300 MT03
Rodas (dianteira e traseira) Aro de 17 polegadas em liga de alumínio Aro de 17 polegadas em liga de alumínio
Pneu dianteiro 110/70-17M/C 54S 110/70-17M/C 54H
Pneu traseiro 140/70-17M/C 66S 140/70-17M/C 66H

Uma dúvida comum entre os motociclistas na hora da compra é não saber interpretar os pequenos números dispostos na lateral de cada pneu (como constam no quadro acima).

Lá estão descritos os códigos com as principais características estruturais do composto e suas limitações de uso. Veja aqui como interpretar a identificação nos pneus.

» Avaliação: Z300   MT03

Ciclística

De forma bastante simplificada, ciclística caracteriza a facilidade com que uma motocicleta pode ser conduzida, fazer curvas, manobras etc.

A ciclística de uma moto depende de diversos fatores, tais como distância entre eixos, peso, estrutura do quadro, rake (caster), trail, altura do assento, centro de gravidade, distribuição do peso, curso das suspensões, comprimento da balança, altura mínima do solo etc (leia este artigo aqui para maiores detalhes).

Característica Z300 MT03 Diferenças
Comprimento total 201,5 cm 209,0 cm -7,5 cm
Largura total 75,0 cm 74,5 cm +0,5 cm
Altura total 102,5 cm 103,5 cm -1,0 cm
Altura do assento 78,5 cm 78,0 cm +0,5 cm
Distância entre eixos 140,5 cm 138,0 cm +2,5 cm
Altura mínima do solo 14,5 cm 16,0 cm -1,5 cm
Caster (rake) 26° 25° +1°
Trail 82 mm 95 mm -13 mm
Quadro Tubular Diamante em aço Tubular Diamante em aço
Peso em ordem de marcha 168 kg / 170 kg (ABS) 166 kg / 169 kg (ABS) +2,0/+1,0 kg
Curso suspensão dianteira 12,0 cm 13,0 cm -1,0 cm
Curso suspensão traseira 13,2 cm 12,5 cm +0,7 cm

Como pode ser observado no quadro acima, as características de ambas as motos, tanto a Z300 quanto a MT-03 apresentam especificações bastante semelhantes, o que nos leva a crer que sua dirigibilidade, facilidade de manobrar, fazer curvas tanto em alta como em baixa velocidade, capacidade de manter-se em linha reta etc, seja muito parecida.

» Avaliação: Z300   MT03

Assentos

Os assentos da Z300 e da MT-03 apresentam formato (bipartido) e tamanho característicos das motos deste estilo e categoria. Entretanto, a espuma de ambos poderia ser mais espessa e macia, a fim de dar um pouco mais de conforto para pessoas de maior estatura e peso.

Certamente o conforto oferecido por ambos assentos não convida para pilotagens de maior duração, sem intervalos regulares para descansar e melhorar a circulação das pernas.

Não sei se era de esperar, mas os assentos para o garupa (de ambas as motos) são de dimensões diminutas e conforto questionável.

Assentos da Z300 e da MT-03

Um ponto positivo é a altura dos assentos em relação ao solo, de 78,5 cm (Z300) e 78,0 cm (MT-03), que facilita bastante para as pessoas de menor estatura.

O assento do piloto, da MT-03, é um pouco mais longo e mais na horizontal do que o da Z300. Ou seja, o piloto não tende a “escorregar” em direção ao tanque de combustível.

Já ambos os assentos (piloto e garupa), da Z300, tem a espuma um pouco mais espessa e macia. O assento do piloto apresenta uma forração, que além de ser de um bom material, é “decorada” com umas estampas em pequenos “Zs“.

Um detalhe interessante a ser notado, é que na Z300 não existem as tradicionais alças para o garupa se apoiar. O que existe é um vão de cada lado, sob o assento do garupa, onde ele(a) pode encaixar as suas mãos.

» Avaliação: Z300   MT03

Painel de Instrumentos

As informações apresentadas nos painéis de instrumentos de ambas as motos, bem como fotos e vídeos com detalhes de cada um, podem ser conferidas mais adiante neste comparativo.

De um modo geral, me agrada mais o design e a disposição dos instrumentos e luzes indicadoras do painel da Z300, pois torna mais fácil a leitura das informações. Já o painel da MT-03 me pareceu um tanto “poluido”, pelo excesso de informações apresentadas em um único visor.

A MT-03 apresenta mais indicadores (Odômetro de Reserva de Combustível, Consumo Instantâneo de Combustível, Consumo Médio de Combustível), enquanto que a Z300 apresenta mais informações quanto ao funcionamento do motor (Luz Indicadora de Problemas na Carga da Bateria, Luz Indicadora de Temperatura Excessiva do Motor, Luz Indicadora de Consumo Econômico).

Aí vai de cada um, se prefere consultar o painel para obter uma determinada informação (MT-03) ou se prefere ser alertado ao ser acesa uma luz de advertência (Z300).

Painel da Z300 e da MT-03

Na minha experiência com a Tmax, que tem uma infinidade de indicadores e luzes de advertência (entre elas, alerta para troca de óleo, alerta para troca da correia de transmissão, alerta para troca do filtro de ar, mostrador digital com a temperatura ambiente etc, fora as demais já mencionadas), são poucas as informações que eu realmente utilizo no meu dia-a-dia (veja aqui o painel da Tmax).

Por exemplo, nunca utilizo a informação obtida pelo F-Trip (Odômetro de Reserva de Combustível), também presente no painel da MT-03, prefiro contar com a quilometragem indicada pelo Trip-1 (presente tanto na MT-03 quanto na Z300), que eu zero toda vez que encho o tanque, pois utilizo a autonomia média que eu calculo. Detalhe, era o mesmo procedimento que eu utilizava na minha XJ6N.

Ainda quanto ao meu uso, também não utilizo as informações de Consumo Instantâneo de Combustível e Consumo Médio de Combustível, presentes tanto na Tmax quanto na MT-03, informações estas que apenas são observadas nos primeiros meses de utilização da moto, por ser uma “novidade” para quem nunca teve estas informações em suas motos antes. Como já disse, utilizo a informação do Trip-1, e verifico se estou dentro da autonomia média da moto (sempre dou uma folga de 10-15%, por segurança).

Um ponto positivo a favor da MT-03 é a presença do indicador de marcha (não disponível no painel da Z300).

Outro ponto positivo a favor da MT-03 é o mostrador da temperatura do motor (a Z300 dispõe apenas de luz indicadora de temperatura excessiva do motor). O mostrador de temperatura do motor é importante, principalmente nos dias frios, para termos cuidado com as acelerações enquanto o motor não estiver convenientemente aquecido.

Não tenho opinião formada quanto ao Shift Light, novidade apresentada na MT-03, pois estou acostumado a trocar as marchas da moto, baseado no ronco do motor ou na rotação apresentada no conta-giros, coisa que a gente faz automaticamente, sem ao menos ter que pensar, tal o hábito que se adquire.

Nunca estico as marchas me aproximando da “zona vermelha“. Como já disse, a minha tocada é suave, e só estico marcha em ultrapassagens ou situações de emergência, se necessário.

Se você quiser saber mais sobre o Shift Light, dá uma olhada neste vídeo.

Resumindo, acho o painel da Z300 mais “clean” e “objetivo“, com melhor disposição dos instrumentos e luzes indicadores, que o da MT-03, pois as informações apresentadas são aquelas que realmente interessam e serão utilizadas com frequência.

Mostradores Z300 MT03
Velocímetro Digital
Conta-Giros Analógico
Nível do Combustível (barras)
Relógio Digital
Odômetro (Total)
Odômetro Parcial 1
Odômetro Parcial 2
Odômetro de Reserva de Combustível
Consumo Instantâneo de Combustível
Consumo Médio de Combustível
Indicador de Marcha Engatada
Temperatura do Motor (barras)

Luzes de Advertência Z300 MT03
Luz indicadora de Ponto Morto (neutro)
Luz indicadora de Pisca Ligado à Esquerda [1]
Luz indicadora de Pisca Ligado à Direita [1]
Luz indicadora de Farol Alto
Luz Indicadora de Problemas no Motor
Luz Indicadora de Baixa Pressão do Óleo
Luz Indicadora de Problemas no ABS
Luz Indicadora de Problemas na Carga da Bateria
Luz Indicadora de Temperatura Excessiva do Motor
Luz Indicadora de Consumo Econômico
Alerta para Troca de Óleo
Alerta para Troca de Marcha (shift light)

Notas: [1] – Na MT03 não existem luzes individuais indicadoras de “Pisca Ligado à Esquerda e à Direita”, apenas uma luz para ambas as situações.

Veja detalhes do painel de instrumentos da Z300 neste vídeo, e da MT-03 neste vídeo.

» Avaliação: Z300   MT03

Comandos e Interruptores do Guidom

Tanto a Z300, como a MT-03, apresentam os tradicionais comandos (acelerador, manete de freio, manete de embreagem) e interruptores (partida, corta-corrente, piscas, buzina, lampejador do faror, seletor de luz baixa e alta), comumente encontrados em todas as motos (o lampejador de farol não é tão comum em motos de menor preço).

Entretanto, em motos, da categoria premium, seria de se esperar que tivessem interruptor para acionamento do pisca-alerta como, por exemplo, na XJ6 (veja aqui).

Outro ponto que fica a desejar, é não disporem de seletores de ajuste de manete (veja aqui).

» Avaliação: Z300   MT03

Design x Visão Geral x Detalhes

Este item foi deixado por último, por ser o de análise mais subjetiva (e o mais discutível), pois trata-se do gosto pessoal de cada um.

Embora sejam motos de mesmo estilo e com a mesma proposta, apresentam soluções e detalhes, muitas vezes marcantes, que as diferenciam bastante uma da outra.

Assista à este vídeo para ter uma visão geral da Z300, e este vídeo para ter uma visão geral da MT-03.

Ambas as motos destacam-se por um porte que faz parecer serem motos de maior cilindrada, como uma 600 cc, por exemplo.

Kawasaki Z300 (2016) – Cores Disponíveis
(clique na imagem para ampliar)

Lime Green – Metalic Flat Raw Greystone – Candy Burnt Orange

Yamaha MT03 (2016) – Cores Disponíveis
(clique na imagem para ampliar)

Power Red – Midnight Black – Matt Silver

Nota-se, de uma forma geral, que tanto a Yamaha quanto a Kawasaki adotaram abordagens bastante diferentes em seus projetos de design, principalmente na parte frontal (farol), lateral (carenagens e spoilers) e painéis de instrumentos, muito embora o “perfil” de ambas seja bastante semelhante, bem como suas dimensões, rodas, paralamas dianteiros e ponteiras dos escapamentos.

Característica Z300 MT03 Diferenças
Comprimento total 201,5 cm 209,0 cm -7,5 cm
Largura total 75,0 cm 74,5 cm +0,5 cm
Altura total 102,5 cm 103,5 cm -1,0 cm
Altura do assento 78,5 cm 78,0 cm +0,5 cm
Distância entre eixos 140,5 cm 138,0 cm +2,5 cm
Altura mínima do solo 14,5 cm 16,0 cm -1,5 cm

Visão lateral da Z300 (acima) e da MT-03 (abaixo)

A primeira diferença que se destaca (e me agrada), é que a Z300 dispõe de uma semi-carenagem, que esconde parte do motor e do radiador, como na XJ6N (veja aqui), avançando para baixo em direção ao spoiler, formando um conjunto homogêneo, além de muito bonito.

Diferentemente, a MT-03, não dispõe desta semi-carenagem. A abordagem da Yamaha foi deixar o motor completamente exposto, apenas adicionando carenagens para entrada de ar, logo abaixo do tanque de combustível.

Ao adotar a abordagem de deixar exposto o motor, fica completamente visível o radiador do líquido de arrefecimento, mangueiras e os canos do escapamento. Por falar no radiador, ele se projeta lateralmente de forma muito avantajada, destoando da estética da moto.

O spoiler da MT-03, parece “perdido”, pois fica sozinho, na parte inferior do motor, não se integrando com a parte superior da moto, completamente diferente do projeto da Z300 que, na minha opinião é muito mais harmonioso.

Visão frontal da Z300 e da MT-03

A Kawasaki procurou manter o estilo e a identidade da família “Z”, com seus faróis duplos (a luz baixa acende apenas o farol da esquerda e com luz alta acendem os dois), e ficou com aquele “olhar de invocada”, parecido com a da sua irmã maior, a Z800 (veja aqui).

Já a Yamaha projetou um farol com visual completamente novo, onde se destacam as luzes de presença, como se fossem duas sobrancelhas, que ficou muito bonito.

Muito embora a MT-03 faça parte da família “MT”, a sua dianteira (farol e piscas), carenagens, spoiler, assento, tanque de combustível, escapamento etc, em nada se assemelham às suas irmãs maiores, MT-07 e MT-09, apenas a MT-03 e a MT-07 tem as carenagens das entradas de ar parecidas (clique nos links para ver as fotos).

Visão do piloto da Z300 e da MT-03

Quando você está pilotando uma moto, esta é a visão que você tem dela (imagem acima).

O conjunto formado pelo tanque de combustível (ladeado por duas carenagens para entrada de ar), guidom, painel de instrumentos e espelhos retrovisores da Z300, além de ser muito mais harmonioso que o conjunto da MT-03, ficou lindo (clique na imagem para ampliá-la e poder avaliar melhor os detalhes).

O primeiro acessório que eu coloco em minhas motos são os sliders (veja aqui), pois no caso de uma queda podem ocorrer danos nas carenagens do tanque etc, mesmo que a moto esteja parada ou rodando em velocidade baixa.

Detalhe da instalação de slider na Z300 e na MT-03

Na imagem acima, além de se poder visualizar o posicionamento dos sliders, pode-se notar o que havia sido mencionado antes sobre as semi-carenagens da Z300 e da entrada de ar da MT-03.

Na imagem acima fica bem evidente o avantajado radiador da MT-03, com suas grandes aletas para direcionamento da entrada de ar e a mangueira que o liga ao motor (veja detalhe aqui), bem como o slider bastante comprido, para poder proteger a moto.

Outro detalhe das entradas de ar e do radiador da MT-03, pode ser visto aqui.

» Avaliação: Z300   MT03

Quadro Resumo dos Itens Analisados

Este quadro tem por objetivo resumir e dar uma visão consolidada do resultado da análise que foi feita anteriormente, detalhada para cada item.

Inúmeros itens de uma moto podem ser objeto de análise, entretanto, acredito que os 13 apresentados neste comparativo poderão dar uma boa ideia sobre as principais características, tanto da Z300 quanto da MT-03.

Como já mencionado, é importante notar que o que é positivo para mim pode ser negativo para você, bem como algum item importante para mim pode não ser para você, e vice-versa.

A ponderação (peso atribuído) a cada item, teve como base a importância que eu dou para ele, bem como as expectativas que tenho em relação à ele, como pode ser visto nos comentários que fiz ao analisá-los.

Tanto a Kawasaki Z300 como a Yamaha MT-03 são motos excelentes, e qualquer que for a sua escolha, você poderá contar com um produto de qualidade e performance compatível com sua categoria.

O resultado deste comparativo visou apenas definir a “moto mais adequada” para mim, sendo que cada um dos itens relacionados, deve ser analisado e ponderado, de acordo com suas preferências, prioridades e necessidades, para definir a “moto mais adequada” para você.

Item Analisado Z300 MT03
Motor
Capacidade do Tanque de combustível
Consumo Médio
Autonomia
Cãmbio x Transmissão x Embreagem
Freios
Suspensões
Rodas e Pneus
Ciclística
Assentos
Painel de Instrumentos
Comandos e Interruptores do Guidom
Design x Visão Geral x Detalhes
Pontuação (índice de satisfação com a moto) 71 de 78 (91,0%) 60 de 78 (76,9%)

 

Kawasaki Z300 (2016)


Yamaha MT03 (2016)


Quadro Comparativo das Características Técnicas

Característica Z300 MT03 Diferenças
Comprimento total 201,5 cm 209,0 cm -7,5 cm
Largura total 75,0 cm 74,5 cm +0,5 cm
Altura total 102,5 cm 103,5 cm -1,0 cm
Altura do assento 78,5 cm 78,0 cm +0,5 cm
Distância entre eixos 140,5 cm 138,0 cm +2,5 cm
Altura mínima do solo 14,5 cm 16,0 cm -1,5 cm
Caster (rake) 26° 25° +1°
Trail 82 mm 95 mm -13 mm
Quadro Tubular Diamante em aço Tubular Diamante em aço
Capacidade do tanque de combustível 17,0 litros 14,0 litros +3,0 litros
Óleo do Motor 2,4 litros 2,4 litros =
Peso em ordem de marcha (1) 168 kg / 170 kg (ABS) 166 kg / 169 kg (ABS) +2,0/+1,0 kg
Cilindrada 296 cc 321 cc -25 cc
Nº de Cilindros 2 2 =
Taxa de compressão 10,6:1 11,2:1
Sistema de Válvulas DOHC 4 válvulas por cilindro DOHC 4 válvulas por cilindro =
Potência máxima (2) 39,0 hp a 11.0000 rpm 42,0 hp a 10.750 rpm -3,0 hp
Torque máximo 2,8 kgf.m a 10.000 rpm 3,0 kgf.m a 9.000 rpm -0,2 kgf.m
Relação Peso / Potência (1)/(2) 4,3/4,4 (ABS) kg/hp 3,9/4,0 (ABS) kg/hp +0,4 kg/hp
Câmbio 6 velocidades 6 velocidades  =
Transmissão Corrente Corrente  =
Embreagem Deslizante, multidisco, em banho de óleo Multidisco, em banho de óleo  
Rodas (dianteira e traseira) Aro de 17 polegadas em liga de alumínio Aro de 17 polegadas em liga de alumínio  
Pneu dianteiro 110/70-17M/C 54S 110/70-17M/C 54H  
Pneu traseiro 140/70-17M/C 66S 140/70-17M/C 66H  
Suspensão dianteira Garfo telescópico de 37 mm Garfo telescópico de 41 mm  
Suspensão traseira Uni-Trak com amortecedor a gás e com pré-carga da mola ajustável em 5 níveis Monochoque com Link, com ajuste de pré-carga da mola  
Curso suspensão dianteira 12,0 cm 13,0 cm -1,0 cm
Curso suspensão traseira 13,2 cm 12,5 cm +0,7 cm
Freio dianteiro Disco hidráulico de 290 mm (ABS) em formato margarida com 2 pistões Disco hidráulico de 298 mm (ABS) com 2 pistões  
Freio traseiro Disco hidráulico de 220 mm (ABS) em formato margarida com 2 pistões Disco hidráulico de 220 mm (ABS) com 1 pistão  
Preço R$ 22.900 (ABS)
R$ 20.990
R$ 23.000 (ABS)
R$ 20.900

 

Videos Sobre a Kawasaki Z300

Videos Sobre a Yamaha MT03


It’s a Fine Line

June 23rd, 2016 Comments off

We are riders from all walks of life that form an inclusive motorcycle community.

Our goal is to bring everyone together for one common mission — Target Zero. Zero motorcycle deaths by 2030.

We want to share videos and stories about motorcycle events, rides, clubs, gear, safety and training. Why? Because we believe that together we can save the lives of our friends, our families, our community.

It’s a fine line between the best ride ever, and the last ride ever — Join Us.

Target Zero: Motorcycle Safety “It’s a Fine Line”

Motorcycle Safety Inspection

Motorcycle Braking Distance & Safety

Motorcycle Safety, Curves & Corners

Motorcycle Lane Splitting

High Visibility Enforcement

Source: Target Zero

Categories: Motos e Afins Tags:

Yamaha Tmax, Conforto Acima de Tudo

May 25th, 2016 Comments off
Categories: Motos e Afins Tags: